Ator baiano é destaque com produções independentes


O ator baiano Vagner Jesus (@ovagnerjesus) tem despontado com produções de curtas-metragens independentes, lançados diretamente no Youtube. No último mês, lançou o filme “O Artista Suburbano”, totalmente filmado no bairro do Alto do Cabrito, onde reside.


Além de estrelar, Vagner escreveu e dirigiu a produção, na qual, o personagem do artista suburbano, vive aventuras cômicas e explora o cotidiano da comunidade. Também vemos como ele faz para se virar em tempos de pandemia e de comércio fechado. O ator aproveita o lançamento para relembrar sua trajetória até aqui.

“Eu comecei no teatro em 2011. Eu tinha muita vontade de entrar pro teatro quando era criança. Quando cresci, comecei a participar de cursos e oficinas pelo centro da cidade. Em 2017, pude apresentar e trabalhar com o bando de teatro Olodum, além de fazer oficinas de audiovisual. Minha relação com o teatro começou a partir dessas vontades de criança e depois eu corri atrás”, pontua o ator.


Ouça um pouco do início da carreira do ator, clique aqui!


As produções independentes datam de 2018 pra cá, porém, foi em 2015 que o ator resolveu desbravar a possibilidade de produzir conteúdo para o Youtube. “Esse foi o ano em que os ‘youtubers’ começaram a bater 1 milhão de inscritos em seus canais e que a plataforma começou a ter um boom de pessoas entrando. Eu e mais um amigo, começamos a experimentar a produzir especialmente para isso”, afirma Vagner.


Antes da estreia do seu curta mais recente, Vagner já havia circulado com algumas peças e lançado outros projetos autorais no Youtube, anteriormente. Em 2018, a peça “V de Viado” passou pelos teatros. Em 2020, foi a vez dos seus primeiros grandes trabalhos irem para a internet: “Nem me Covid” e “Manual de Como Conter Uma Raça Poderosa”, ambas disponíveis em seu canal pessoal (Vagner Jesus).


“Nesse período, foi quando comecei a roterizar meus materiais, antes era só a gente falando com a câmera. Era uma produção independente, não tínhamos grana. Em 2020, com a pandemia, eu tinha alguns projetos de teatro, mas foram todos pausados. Conversando com uma amiga, a gente teve a ideia de escrever um curta, para submeter a um edital. Antes, eram vlogs e vídeos para a internet. Nesse momento, nasce a relação com os filmes, o audiovisual e o cinema”, acrescenta.



Quem é o artista suburbano?

Sendo um dos trabalhos mais pessoais do ator, até pelo envolvimento em todas as etapas de produção, Vagner conta um pouco da experiência de criar esse personagem e os contextos de como ele concebeu a ideia.


“Essa criação nasce daquela relação com a internet que eu comentei antes. Tem muito da relação do influenciador, mas que ele é de Salvador, do subúrbio ferroviário, e é algo que ele se orgulha bastante. O personagem gira tanto em torno da internet, quanto da relação com a comunidade”, esclarece o autor.


Conheça a visão do artista sobre o subúrbio de Salvador, clique aqui.


As vivências pessoais de Vagner foram fundamentais na hora de conceber o personagem, como foi retratado no curta. “Os mais próximos perguntam: até onde é o personagem e até onde sou eu? Eu sei diferenciar cada um dos dois. Eu, como pessoa, não tomaria atitudes que o artista suburbano acaba tomando, que tem uma outra ousadia e outra forma de encarar e dar respostas. Mas as inspirações vêm desse lugar que, ou eu vivi, ou eu vi os outros vivendo”, relata.



O subúrbio como espaço cultural e que respira arte


Neste trabalho, é possível ver que o subúrbio é como um personagem atuando na história. O ator também aproveita para reforçar a importância da representatividade de estar retratando o subúrbio ferroviário de Salvador em sua obra, principalmente, por ter sido o bairro em que cresceu.


“É uma coisa que a gente tem que aprender a olhar com riqueza. A gente tem que começar a olhar para o subúrbio, para as periferias, para lembrar que cada bairro compõe a suburbana. Cada bairro tem uma história diferente. Eu fico sentindo a necessidade de a gente começar a olhar para esses espaços como fonte de riqueza. Tem muita história boa rolando nesses espaços e que não estão sendo contadas, por falta de atenção”, afirma.


Além da dificuldade natural de se produzir um projeto audiovisual independente, um dos desafios mais importantes para o produtor de conteúdo independente é conseguir o orçamento. Os desafios da produção e a arte no subúrbio na concepção de Vagner Jesus, clique aqui.


Equipe, políticas e boas ideias, o artista do subúrbio precisa explorar muitas habilidades para sobreviver no mercado da arte. “Eu sou um artista que vivo na base. Não sou rico, não sou classe média. São várias adversidades no caminho. O trabalho em equipe é para se ter boas ideias. Mas ter boas ideias é difícil, porque a gente tem que lidar com os atravessamentos da vida, ainda ter tempo livre para produzir e captar recursos para conseguir. O Artista Suburbano foi um dos projetos mais felizes que vivi, enquanto artista independente, graças à Lei Aldir Blanc que me concedeu o edital, para que eu produzisse com folga o projeto”, conclui Vagner.


Clique aqui e assista ao teaser do filme O Artista Suburbano!

Posts Em Destaque
Posts Recentes