CONTATOS

aban@faculdadesocial.edu.br
(71) 4009-2804
 

© 2017 - Agência Baiana de Notícias - Centro Universitário UNISBA

Please reload

Posts Recentes

Couchsurfing: Para um bom viajante, um sofá basta

November 12, 2019

1/7
Please reload

Posts Em Destaque

A nova onda de cosmetologia natural

June 13, 2019

Já pensou em fazer seus produtos de maquiagem e higiene pessoal sem aditivos químicos, com aromas, propriedades terapêuticas, cor e textura de sua preferência? É a nova onda da cosmetologia natural.

 

As palavras de busca “cosmetologia natural” no instagram captam mais de 30 perfis, além de 8996 hashtags. São muitas ofertas de oficinas presencias e online para formação de pessoas interessadas em confeccionar seus próprios cosméticos e até fazer disso fonte de renda.

 

Você já procurou saber do que é feito o xampu que você usa há anos? Os xampus comuns costumam ter substâncias químicas como parabenos, alumínio e dioxano.

 

 “O couro cabeludo é permeável e os agentes químicos do xampu podem penetrar, sim. Uma pessoa gestante, por exemplo, tem determinadas tintas que não podem usar, exatamente porque vai ser absorvida e levada para corrente sanguínea e afetar o feto”, relata a médica dermatologista Maisa Pamponet Caldas.

 

Adeptas de uma vida mais natural, muitas pessoas estão optando por fazer seus próprios cosméticos. Produtos sem corante, conservante, personalizados, como, por exemplo, sabonete de cúrcuma, camomila e batom vermelho com tintura de urucum.

 

Heloisa Valle, 62 anos, consultora sócioambiental, há pouco mais de um ano começou a fazer seus próprios cosméticos e produtos de higiene e limpeza. “Fui motivada por meu médico naturalista e o objetivo é a desintoxicação do meu corpo de químicos agressivos, que são neurotóxicos e nocivos ao equilíbrio físico”. Entre testes e experimentos, Heloisa confecciona sabonete, protetor solar, creme hidratante, shampoo, condicionador, repelente, enxaguante bucal e desinfetante. O protetor, por exemplo é feito de argila, óleo de coco e óleos essenciais.

 

Um negócio

 

Maria Elaine Valadão, de 34 anos, também começou fabricando para uso próprio, se identificou tanto com o ramo que deixou o emprego industrial como engenheira química para se dedicar aos cosméticos naturais e artesanais. Gerencia, junto com Lucas Neves, seu companheiro, a empresa de produtos naturais (e artesanais) Mãe Árvore, “artesanalmente produzidos com compostos naturais e amor de mãe”, ela define.

 

 

 

A alquimista e empreendedora Ticiane Faro, de 44 anos, também relata estar mais realizada trabalhando com o que acredita.  Ticiane faz parte de uma equipe de produtores de cosméticos e produtos de higiene no laboratório da Fundação Terra Mirim, os produtos da Bastiana. “Acho uma contradição produtos de beleza terem substâncias tóxicas, existe a necessidade de produtos mais sadios, sem parabenos, desodorante sem alumínio, sem perigos”, relata. 

 

 

 

Os desodorantes da bastiana como ela explica, não tem aditivos químicos e tem função adicional terapêutica por serem feitos com óleo essencial de plantas e flores. “Cheguei nesse campo da cosmetologia natural através das ervas, do grupo de estudos das ervas com a XamAM Alba Maria, na casa da vitalidade, em Terra Mirim. Meu interesse foi crescendo, aprendi a colher, selecionar, ver como os produtos eram feitos e fui me encantando”, explica.

 

 

 

 

Atenção

 

Não é porque é feito a partir de plantas e produtos naturais sejam usados deliberadamente, seu uso é sim, passível de reações alérgicas e intolerâncias. A dermatologista Maisa Pamponet Caldas explica que é preciso bom senso e busca por orientação, porque determinadas misturas podem provocar alergias e irritação, como é o caso do limão, alho e folhas de aroeira.

 

Meio ambiente

 

 “Um lado positivo desses produtos, alguns que são até veganos, é que não agridem o meio ambiente”, explica a dermatologista Maisa. Ela dá exemplo do silicone, um tipo de plástico muito utilizado em produtos de beleza, que é altamente poluente e depois de usado, quando sai pelo esgoto, polui as águas e ecossistema. “Então, a cosmetologia natural tem essa preocupação de usar produtos livre de poluição e testes em animais, algo importante de se pensar”, complementa.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga